sábado, 17 de abril de 2010

Celly Campello

Como eu poderia me esquecer dela? Pra mim, a maior representação feminina do rock no Brasil. Enquanto todo mundo escutava bossa nova, e samba, Celly Campello começou a arrasar com rock n' roll (em sua grande parte versões). Chutou o pau da barraca, botou calça comprida e mandou ver com pérolas como "Estúpido Cupido", "Banho de Lua", "Laçinho Cor-de-rosa", entre outras coisas que quem sabe o que realmente é o rock, reconhece o valor dessas canções.

Estava eu esses dias, perambulando (como sempre) pela internet, e de repente (RE)encontrei ela... "Puxa vida!!" Pensei na mesma hora, "Como eu tava esquecendo justamente da Celly Campello, caralho??"... Ae vai pra vcs, de todo my heart, uma breve biografia da cantora (Escrita por um autor desconhecido, mas mesmo assim, agradeço a esta boa alma... por ter escrito um texto tão informativo... muitíssimo obrigado!!!), e um álbum de 1954, chamado "Estúpido Cupido". Aproveitem, e se divirtam com Celly e tudo de melhor que os anos 50 tinham no Brasil em matéria de rock n' roll.

Celly Campelo was a great Brazilian singer in the 50s. A pioneer in style in this country, with the aggravation of being a woman. She was the first artist to have achieved success in the music market in Brazil singing rock n 'roll. Enjoy and have fun listening Celly. She is wonderful!

Criada em Taubaté, cidade do interior de São Paulo, quando criança estudou piano, violão e balé.
Ainda com seis anos apresentou-se na rádio local, chamada Cacique, na qual seis anos depois teria
um programa próprio. Em sua cidade natal cantou em um grupo amador, o Ritmos OK.

Dados Artísticos

Foi a primeira artista brasileira a obter sucesso mercadológico cantando rock no Brasil, tornando-se uma das mais populares estrelas da música pop do fim dos anos 1950, que culminou na criação do movimento Jovem Guarda. Em 1956 mudou-se para São Paulo.Em 1958, com apenas 15 anos, lançou o seu primeiro compacto em companhia do irmão Tony Campelo, "Perdoa-me (Forgive me)/Belo rapaz (Handsome boy)", sendo a primeira cantada por ele. As bases das músicas foram feitas pelo acordeonista Mário Genari Filho. No mesmo ano estreou na televisão, participando do programa da TV Tupi, "Campeões do disco". No mesmo ano lançou seu segundo disco, cantando "Devotion", fox de Otto Cesana e "O céu mudou de cor", beguine de Mário Gennari Filho e Ed Rossi, pela Odeon. Em 1959, passou a apresentar com o irmão o programa "Celly e Tony em hi-fi", pela TV Record de São Paulo (SP). No mesmo ano lançou outro compacto com as músicas "The secret", de J. Lubi e J. Roth e "Estúpido cupido", de Neil sedaka e H. Greenfield, com versão de Fred Jorge. O disco alcançou grande vendagem e muitas execuções nas rádios, o que a tranformou na nova estrela da música jovem. Ainda no mesmo ano lançou seu quinto disco, que trazia o sucesso "Lacinhos cor de rosa", de M. Grant, e versão de Fred Jorge. Em seguida, lançou seu primeiro LP, "Celly Campelo é a nova sensação dos brotos", e assinou contratato com a rádio e TV Record. Em 1960 recebeu o troféu Roquete Pinto de cantora revelação e o troféu Tupiniquim de revelação feminina. No mesmo ano alcançou grande sucesso com a música "Banho de Lua", de Fillipi e Migliacci, com versão de Fred Jorge.

Celly alcançou o auge da popularidade sendo aclamada, em 1960, como "A namoradinha do Brasil". Recebeu elogios de Tom Jobim, teve a boneca "Celly" lançada pela Trol e o chocolate "Cupido", pela Lacta. Gravou ainda jingles para a Monark e a Toddy. Em 1961 foi eleita "A rainha do rock", em votação promovida pela Revista do Rock, com mais de 40 mil votos. No mesmo ano apresentou-se com o irmão Tony e com o cantor Peri Ribeiro na Rádio Mayrink Veiga. Ganhou ainda vários prêmios, entre eles quatro vezes o Troféu Chico Viola, duas vezes o Troféu Roquette-Pinto e também uma vez o Troféu Disco de Ouro, todos no período de 1959 até 1962, quando decidiu abandonar a carreira para se casar com o contador José Eduardo Gomes Chacon, no dia 8 de maio de 1962. Voltou a se reapresentar em público 10 anos depois no Festival de Música Popular de Juiz de Fora. Segundo seu biógrafo, Thiago Menezes, em 1965, recusou a proposta de dois milhões de cruzeiros,feita pelo empresário Marcos Lázaro, para estrelar um programa, juntamente com os cantores, então estreantes, Roberto e Erasmo Carlos, que se chamaria Jovem Guarda. Em vista de sua recusa, pois havia optado por seu casamento, a cantora Wanderléa foi convidada.

Em 1976 voltou às paradas de sucesso com a música "Estúpido cupido", que virou tema de novela do mesmo nome, na TV Globo. Devido ao estrondoso sucesso da novela, retomou a sua carreira e gravou um disco e vários compactos pela RCA. Também se apresentou no mesmo ano na série de shows "Cuba-libre em hi-fi", realizado na Boate Igrejinha, em São Paulo (SP). Espetáculo que contou com a participação de vários artistas de sucesso da sua época, entre os quais seu irmão Tony Campello, Ronnie Cord e Carlos Gonzaga.

A cantora é registro obrigatório em diversos LPs e CDs coletânea da história da música pop e do rock brasileiro, tais como: "Os Campeões de sucesso"( Estúpido Cupido e Banho de Lua) - Odeon/ l960; "Em dia com o sucesso"(Hey Mama)- Odeon/1961; "Juventude Espetacular"(Hey mama e Gosto de você meu bem)- Odeon/1961; "Avant-Premiére, vol.4"(Broto legal)- Odeon/1961; "Noite de Natal cheia de estrelas"( (Jingle bell rock) - Odeon- l961; Hebe comanda o espetáculo"(Canário) -Odeon/1962; "Em dia com o sucesso,vol.2"(Runaway) - Odeon/1962; "Estúpido Cupido"-trilha sonora da novela da TV Globo (Estúpido Cupido e Banho de Lua) - Som Livre/1976; "O rock dos anos 60"(Trem do amor) - Continental/1987; "Celly, Tony e Demetrius"(Mar de rosas, Ta-hi e Help, vem me ajudar) - Continental/1990. E, os CDs: "Celly Campello- grandes sucessos"- Odeon/1995; "O melhor da Jovem Guarda"( Estúpido Cupido e Túnel do Amor) - Odeon/1990; "Engraçadinha"-trilha sonora da mini-série da TV Globo (Estúpido Cupido e Banho de Lua) - Som Livre 1995.

Até 1996, a cantora apresentou-se, esporadicamente pelo interior paulista. Nesse ano detectou um câncer de mama. Com a operação, pareceu curada. Dois anos depois, a doença voltou a atingir o pulmão. A cantora ficou internada desde 20 de fevereiro, de 2003, com complicações também de diabetes e pneumonia, vindo a falecer às 10 horas do dia 4 de março daquele ano.






Beijumiliguem

Rock On, Baby!!!

7 comentários:

Polly Noir. disse...

Your blog is amazing. I'm also fond of female vocalists :) You can check my blog maybe you'll find some good bands that you don't know already.Thank you so much for all the stuff you put on your blog. I'm amazed by your tastes!

You can also check my other blogs with the tag female vocalists http://saddestlandscape.blogspot.com/search/label/Female%20vocalist

I hope you'll come to visit my blogs :)

Take care and.. Rock on baby! ^^

BlackRabbit disse...

olah moça...
avisando logo, nem te conheço...
>.<
sauishahuisahsiuahsiuahsuiashiuahsiuahs...
soh q te vi na comu MRC, e achei muito phoda teu moicano...
tempão q tento fazer com o cabelo um pouco menor q o teu, mas naum consigo...
T.T
se possivel, qria te perguntar como tu faz o teu???
=B
e tu eh da dominatrix???
o_O'
abraço...
se cuida aew...
\o


*comentario estranho, eu sei, era pra ser um scrap, mas foi pra tua caixa d spam, e como acho q ngm vê a caixa d spam, comentei aki...*
xD~~~
*se puder responder, pode ser no meu orkut (soh procurar Elrohir com uma foto de coelho na tua caixa de spam) ou no meu blog http://rabbitsdontdie.blogspot.com/ como um comentario...*
vlw...
\o

BlackRabbit disse...

ooooooopsssssss...
>.<
então desculpa...
vi o perfil de uma moça q tinha moicano e talz, e no perfil dela tinha um link pro teu blog...
=B
desculpa aew...
*ahhh, gostei de algumas bandas daki que eu nunca tinha ouvido falar!!!*
qndo eu puder eu vow passar aki pra conhecer bandas novas...*
e eu adoro vocal feminino, deu certinho...
*-*
e jah que vc conhece o site girls music zone, ouve a banda Frida Punk Rock, banda d punk inspirada em The Distillers, e coisas do tipo...
espero que goste...
^^
abraço...
se cuida aew...
\o

trici disse...

Celly foi do tipo invejável... fora do padrão pra época. e se fosse agora, seria, sem dúvidas, uma fodástica rainha do rock, entrando junto com rita lee na cena nacional [;

o thiago (blackrabbit) que me mostrou teu blog... ele sabe que eu curto. muito bacana.

Mônica disse...

"O broto então
Se revelou
Mostrou ser maioral
A turma toda até parou
No rock'n roll
Nós dois demos um show

Puxei o broto pra cá
Virei o broto pra lá
A turma toda gritou
Rock'n roll!
E rock continuou"

Adoro essa música!

Anônimo disse...

Gosto muito da Celly,pois ela é bonita d+ e tds da minha casa gostam dela!Bjs

Anônimo disse...

Adoooooro Celly!